Saúde: médicos investem em certificação digital

O prontuário médico, que é preenchido manualmente por médicos e enfermeiros, agora pode ser substituído pelo certificado digital (cada vez mais necessário nas trocas de informações em ambientes eletrônicos). A ferramenta está sendo aderida por todos os profissionais, dos mais diversificados segmentos.

A ICP-Brasil informou que no período de JUN/2013 a JUN/2014, foram emitidos mais de dois milhões e meio de Certificados Digitais.

Na área médica, o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) faz com que médicos, e até mesmo planos de saúde ou redes hospitalares, recorram ao uso do certificado digital, para que de fato garanta a validade jurídica das informações transmitidas eletronicamente. Além de garantir a integridade das informações prestadas, o PEP substitui as antigas pranchetas, utilizadas para descrição das informações sobre os pacientes.

O Certificado Digital têm diversas aplicabilidades na área da saúde, como a Troca de Informações na Saúde (TISS) e a Declaração de Serviços Médicos e da Saúde (DMED), além de ter validade jurídica e autenticidade na assinatura digital dos sistemas eletrônicos.

Menu