Se eu me aposentar agora, qual será o valor do meu benefício?

Como simular a renda mensal inicial do benefício

Em tempos de votação da Reforma da Previdência muita gente tem corrido para tentar se aposentar antes de sua aprovação, com medo de perder direitos, caso a legislação seja alterada.

Mas nem sempre isso é recomendado, pois o Segurado corre o risco da concessão de um benefício não tão vantajoso quanto espera.

Nesta matéria demonstra-se um pouco que, correr para se aposentar, pode render um benefício irrenunciável após sua aceitação.

Então o que fazer?

Primeiro: direito adquirido é direito que não será perdido.

Se o Segurado já possui as condições de se aposentar pelas regras atuais, mesmo que sobrevenha legislação que altere as normas que seriam aplicadas ao seu caso específico, ele não perde o direito de exercer pelas normas anteriores. Isso é o direito adquirido. Eu deixo de exercer no momento que eu o atingi, mas não perco por exercê-lo em momento posterior, mesmo tendo sido alteradas as regras.

Segundo: faça simulações.

Se você não quer procurar um profissional especialista em direito previdenciário para fazer os cálculos da sua aposentadoria, o próprio INSS disponibiliza ferramentas gratuitas ao cidadão.

Importante salientar que, para calcular o valor do seu benefício, primeiro você precisa saber o seu tempo de contribuição. E não basta o cálculo mental, você precisa colocar na calculadora, vínculo por vínculo, contribuição por contribuição, conforme seu extrato previdenciário, Carteiras de Trabalho e carnês de contribuição.

É importante utilizar uma planilha de contribuições mais completa, inclusive com conversões de períodos especiais para comum.

 

Faça o cadastro no site Meu INSS para ter acesso ao extrato previdenciário e a calculadora de tempo de contribuição.

 

Faça a simulação do seu tempo de contribuição e veja o benefício pretendido.

Para preenchimento de alguns campos da simulação é preciso entender um pouco sobre a diferença entre aposentadoria integral e proporcional.

Na última etapa do cálculo é necessário preencher mês a mês os salários de contribuição desde julho de 1994 até a data que estiver fazendo a simulação.

Terceiro: planeje!

Depois de realizadas estas simulações o Segurado pode até ter alcançado o direito ao benefício da aposentadoria por tempo de contribuição, mas o valor do benefício, por exemplo, pode ter ficado bem menor do que o esperado em razão da aplicação do fator previdenciário.

Então novamente a pergunta surge, se eu não quiser me aposentar agora, vou perder o direito de requerer depois?

A resposta é não.

Conforme explicado, o direito adquirido pode ser exercido depois.

O mais importante é não deixar de realizar sua simulação e planejar.

Agora, se você já tem direito a aposentadoria cujo valor é o mais vantajoso possível, porque esperar para requerer o benefício?

Menu