Plano de saúde: 5 dicas para te ajudar em caso de negativa de cobertura

1— Entre em contato com plano:

Não interrompa o tratamento antes de consultar o plano de saúde sobre cobertura do tratamento indicado, possibilidade de reembolso e outros motivos.

2 – Reúna o máximo de documentos relacionados à doença e indicação médica:

Separe receitas, relatórios médicos, indicações e resultados de exames e mantenha tudo organizado. Eles serão necessários para requerer a liberação diretamente ao plano, órgãos de regulação (ANS) ou proteção ao consumidor (Procon) ou mesmo em caso necessidade de entrar com processo na justiça;

3 — Exija a negativa de cobertura por escrito:

Com grande frequência o plano se nega a dar a negativa por escrito e respondem apenas presencialmente ou por telefone. Nesse caso, anote data, horário, nome do funcionário e protocolo da ligação, se for o caso.

Você também pode enviar uma notificação para o plano, ocasião em que deverá apresentar a indicação (prescrição/receita) médica, informar a necessidade do tratamento e solicitar autorização. Nesse caso, guarde o comprovante de que o plano foi notificado.

4 — Procure a ANS ou os órgãos de defesa do consumidor:

Se o seu caso não é de urgência ou emergência, você pode tentar resolver pelas vias administrativas.

Para isso, entre em contato com a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) ou com o Procon e registre sua reclamação. Ela será analisada e pode ser que você consiga resolver, sem necessidade de contratar advogado e entrar na justiça. Se não conseguir a liberação, não desista! Um advogado especialista te ajudará muito.

5 — Contrate um advogado especialista:

Em casos de emergência, urgência ou quando você não tenha conseguido solucionar o problema pela via administrativa, você deve recorrer à Justiça através de um advogado.

Após analisar a prescrição médica, a negativa, o contrato e demais documentos de que você disponha, o advogado irá propor ação na Justiça e exigirá que o plano autorize a realização do que foi indicado pelo médico, que reembolse os valores que você gastou para garantir o tratamento, se for o caso, e, a depender da situação, poderá também requer indenização por danos morais decorrentes da indevida negativa.

Se você tem plano de saúde, tenha em mente que é direito seu a obtenção do tratamento integral e contínuo e por mais que num primeiro momento a negativa pareça plenamente justificada pelo plano, em cerca de 90% dos casos elas são indevidas. Fique atento!

Menu