Obrigações acessórias massacram empresários

10/10/2015 – Jornal de Economia

A demanda de serviços aumenta cada vez mais dentro das empresas contábeis.

O avanço tecnológico do fisco massacra as empresas contábeis.

A carga de obrigações fiscais não para de modificar a rotina dentro das empresas e qualquer deslize pode pesar significativamente no bolso do empresário ou no seu contador.   Inúmeras declarações e arquivos digitais, com periodicidade que varia de acordo com a obrigação, podendo ser mensal, semestral ou anual devem ser entregues com precisão de informações.
Para se ter uma ideia da complexidade do trabalho, vale a pena destacar que, só no âmbito Federal, existem mais de 30 obrigações acessórias que precisam ser cumpridas, algumas mensalmente, com penalidades que variam até 500 reais mensal.

Cada obrigação exige informações específicas que são geradas no dia a dia das empresas.

Nem toda empresa possui um gerenciamento de informações e profissionais para fornecer estes dados, inclusive sua movimentação bancária para ser repassada ao seu contador.  Alguns contadores assumem o risco e acabam não fazendo a contabilidade e obrigações em conformidade com a lei e são responsáveis solidários junto com seu cliente que o elegeu.

Toda mudança tecnológica promovida pelo Sped criou uma demanda de serviço jamais vista dentro das empresas de contabilidade. O excesso de tarefas burocráticas e as mudanças constantes das regras são alguns exemplos”.
Outro fator que preocupa os empresários de contabilidade está diretamente ligado ao cumprimento do prazos das obrigações acessórias.

Isto faz que tenha que aumentar o quadro de contadores e nem sempre é possível repassar para as empresas, seus clientes.

A Receita Federal melhorou a sistemática de acompanhamento das declarações dos contribuintes, detectando de forma mais rápida eventual irregularidade mas em nada beneficia os contadores para cumprir os prazos.  Por isto é importante que o empresário transmita as informações precisas ao seu contador, mantendo um diálogo constante, para evitar multas e uma eventual fiscalização e revisão da declaração entregue.

O fisco exige a regularidade do crédito tributário na sua geração, contabilização e informação para o sistema,  para que possa recebê-lo sem postergação e sonegação.

Menu